Educação na pandemia: desigualdades entre o ensino público e o privado

PRODUÇÃO: CARLOS AUGUSTO JÚNIOR, CRISLEN MACHADO E DREIKON BARBOSA
 

O minidocumentário aborda como a pandemia de Covid-19 evidenciou a desigualdade na educação brasileira. A reportagem traz como gancho a Região dos Inconfidentes, com enfoque na cidade de Mariana, que foi escolhida para retratar a realidade comum a estudantes, pais e professores de todo o país. 

Durante o mês de março de 2021, buscamos relatos de pessoas que vivenciam os aspectos mais variados do ensino em isolamento social, após um ano de pandemia no Brasil. Assim, o  minidocumentário também evidencia o contexto geral das famílias, desde a situação financeira à psicológica, bem como de que modo essas questões impactam o desempenho escolar dos alunos, além da rotina de trabalho dos professores. Além disso, outro objetivo desta produção audiovisual é tentar compreender os problemas e desigualdades, que já existiam antes da pandemia e agora pioraram.

O caminho escolhido para tratar desse tema é exaustivo, pois perpassa a vida de muitas famílias, intensifica suas limitações, expõe seus privilégios, erros e acertos em um período caótico. Por fim, pretende-se apresentar um recorte realista; um parecer sobre a rotina e análise dos impactos causados nas vidas das pessoas envolvidas nas histórias contadas.

O minidocumentário “Educação na pandemia: desigualdades entre o ensino público e o privado” é uma produção do Lampião, Jornal Laboratório do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP).